Dicas

Atlas da carne – fatos e números

Atlas da Carne

O Atlas da Carne é uma publicação em PDF que mapeia a produção industrial de carne ao redor do mundo. ​Com ​diversos números e gráficos​, revela​ o impacto do alto consumo de carne sobre o meio ambiente, recursos hídricos, solo, mudanças climáticas do planeta e o aumento das desigualdades sociais.

​O estudo foi elaborado por pesquisadores do Brasil, Chile, México e Alemanha e lançado pela Fundação Heirich Böll. Foi editado em alemão, inglês, francês, espanhol e português. A edição brasileira é de agosto de 2016, mas só ​descobri ​recentemente ​sua existência!

Atlas da Carne

O Atlas registra como a criação animal em escala industrial traz consequências como a fome em muitos lugares do planeta. Isso porque a produção intensiva fica sempre em primeiro plano, deixando de lado as necessidades de cada ​p​aís.

A perda da biodiversidade é outra questão apontada com levantamentos precisos que mostram os números do agronegócio e da produção de soja e milho para a pecuária. ​É a​ triste realidade dos pequenos produtores e os problemas sociais causados pelo deslocamento para as grandes cidades. Infelizmente ​a pesquisa frisa o papel do​ Brasil ​nessa cadeia de produção, ​já que é um dos maiores produtores de soja do mundo, ​por sua vez, ​utilizada em larga ​escala ​na alimentação animal.

Atlas da Carne

Com o aumento da população mundial, o que predomina é a busca do aumento da produção de alimentos a partir do desenvolvimento de tecnologia envolvendo transgênicos, antibióticos e acabando com a biodiversididade.

O estudo ​explica ainda que a forma como o mundo consome hoje a carne e seus derivados é inviável em todos os sentidos. Por outro lado, aponta alternativas a esse modelo atual e indica as oportunidades que a agroecologia traz para a geração de renda no campo, produzindo alimentos de qualidade e revertendo um quadro de fome e problemas de saúde mundial.

“As dietas sustentáveis protegem a biodiversidade e os ecossistemas, são economicamente justas e acessíveis, nutricionalmente adequadas, e otimizam os recursos naturais e humanos. A questão que fica é: o que podemos fazer individualmente, o que fazem alguns coletivos e o que a política deve fazer?”​.​

Atlas da carne

Baixe o PDF do Atlas da Carne, em português.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *