Entrada e lanche, Legume e grão

Suflê de chuchu, em defesa de um legume injustiçado

Suflê de chuchu

O chuchu é um daqueles legumes que leva a brincadeiras e caretas mais do que a elogios e boas receitas. Eu mesma cresci torcendo o nariz para tudo que tivesse chuchu: saladas, sopas, ensopados, etc. Até o dia em que minha mãe resolveu fazer uma receita de suflê com chuchu, dica de uma vizinha.

Não lembro se fui fisgada pelo visual do suflê (que é sempre lindo quando sai do forno!), ou pelo aroma que perfumou a casa. O que me lembro é, que a partir daquela receita, passei a ter mais respeito pelo chuchu. A receita é exatamente a que está abaixo, e vocês podem comprovar que não é preciso nenhum ingrediente extraordinário. Pelo contrário: é uma daquelas receitas bem simples e feita com ingredientes que normalmente temos em casa. O resultado é incrível, o que prova que o chuchu tem sabor!

Nos últimos meses passei a encontrar belos exemplares de chuchu aqui em São Luís, e resolvi fazer uma pesquisa mais detalhada sobre diferentes possibilidades de uso. Garanto que tenho me surpreendido. Descobri que o chuchu também é conhecido por “machucho”, “caiota” ou “pimpinela”. Isso trouxe muitas receitas novas para minha pesquisa. Algumas de doces, pasmem!

E para quem sempre rotulou o chuchu somente como um legume “sem sabor”, e subestima suas propriedades, informo que além de ser rico em água, ele tem bastante fibra. O chuchu também contém bons nutrientes e pouquíssimas calorias (atenção turma que vive de olho na balança!). Para uma versão sem glúten, na hora de polvilhar as tigelinhas, use farinha de arroz, ou farinha de rosca feita com pão sem glúten.

Suflê de chuchu

Suflê de chuchu

Suflê de chuchu

Suflê de chuchu
Imprimir

Suflê de chuchu

Em defesa de um legume injustiçado

Ingredientes

  • 700 g de chuchu (usei 3 pequenos)
  • 2 ovos claras e gemas separados
  • 1 1/2 colher (sopa) de manteiga (usei de coco) + para untar
  • 1 xícara de leite vegetal
  • 1 colher (sopa) de amido de milho
  • 1/2 cebola ralada
  • 2 colheres (sopa) de salsa picada
  • Sal e pimenta do reino
  • Farinha de rosca para polvilhar

Modo de fazer

  1. Preaqueça o forno (180°C). Unte tigelinhas individuais refratárias com manteiga e polvilhe farinha de rosca.

  2. Descasque o chuchu e pique em pedaços grandes. Cozinhe em água e sal até ficarem macios. Drene e amasse com um garfo. Reserve. 

  3. Refoque a cebola ralada em 1/2 colher de sopa de manteiga, até começar a dourar.

  4. Junte a cebola com o chuchu amassado e reserve.
  5. Derreta 1 colher (sopa) de manteiga na mesma panela. Junte o amido de milho e misture até incorporar. Acrescente o leite aos poucos, mexendo para não empelotar.

  6. Cozinhe até engrossar. Tempere com sal e pimenta do reino.

  7. Misture com o chuchu, as gemas e a salsa, até ficar homogêneo.

  8. Bata as claras em neve. Junte à mistura de chuchu, incorporando delicadamente com uma espátula.

  9. Coloque nas tigelinhas deixando 1 cm da beirada (não encha completamente!). Leve ao forno até ficar firme e dourado.

  10. Sirva assim que tirar do forno. Ele murcha bem rápido!

Notas

O chuchu também pode ser cozido no vapor.

5 comentários sobre “Suflê de chuchu, em defesa de um legume injustiçado”

  1. Thamiris disse:

    Olá!
    Estou simplesmente apaixonada pelo site, as receitas tudo!
    Estou começando a mudar minha alimentação, para melhorar minha qualidade de vida, porem tenho intolerância a lactose 🙁 Gostaria de saber se posso substituir o leite vegetal, por um de origem animal porem sem lactose.

    Desde já agradeço pela atenção!

    1. Monica disse:

      Olá! Como sou vegetariana estrita (não consumo nada de origem animal), só uso leites vegetais. Eles tem a vantagem de não terem nada de lactose. Prove…tenho certeza de que você vai gostar!

  2. Fatima disse:

    Obrigada! Consumo sempre inhame (já fiz até “batata rosti” com ele) e nunca havia acontecido algo assim. Lavei bastante em água corrente pois ele me pareceu bem “gosmento” e amarelado… 🙂 Fiquei “traumatizada”!

  3. Fatima disse:

    Obrigada Monica! Amo suflê de chuchu! Tenho uma amiga, que há muitos anos não vejo, cuja cozinheira lá pelos anos 80, fazia um delicioso, e, sabendo que eu gostava sempre o fazia quando eu ia visitar essa minha amiga. Há muito que não saboreio um! Graças ao seu blog, posso fazê-lo eu mesma (risos!) Mas a minha vinda até aqui foi pra tirar uma dúvida se possível: depois de cozinhar (apenas na água já descascado) o inhame ele ficou amargo…dá pra fazer algo ou vai para o lixo infelizmente? Help me! 🙂

    1. Monica disse:

      Costumo lavar o inhame em água corrente depois de descascar. Ou deixar de molho em água por algum tempinho antes de cozinhar!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *