Feira livre em São Luís

by Monica Hering

Quando viajo, procuro conhecer como a população local vive ao invés de visitar só pontos turísticos. No que diz respeito à alimentação, isso não é diferente. Gosto dos pequenos restaurantes, principalmente aqueles frequentados por quem mora ali e, é claro, não dispenso uma feira livre!

Em São Luís, assim que mudei, ir a feiras na cidade não foi só uma descoberta turística, mas obrigatória, já que passei a cozinhar na minha nova casa. Uma das coisas mais interessantes das feiras aqui é que algumas começam no final da tarde, quando o calor fica um pouco melhor. Confesso que para quem gosta de comida como eu, teve um ar de “happy hour”…

Feira livre em São Luís
Feijão verde
Feira livre em São Luís
Vinagreira

Visitando as feiras comecei a conhecer tudo que é daqui, e posso garantir que alguns produtos regionais eu nunca havia provado. Pude checar quais são os preferidos conversando com quem vende ou consome, e as diversas formas de preparo. Foi muito divertido!

Encontrei castanha de caju e castanha do Pará – também conhecida como castanha do Brasil – fresquinha e com preços incríveis, muitas vezes direto de quem produz. Comecei a usar a farinha de mandioca em todas as suas versões no meu dia a dia, e pude conversar com quem entende muito de farinha! Nunca havia visto o feijão verde fresquinho, sendo debulhado alí, na minha frente. Tapioca se tornou prato do dia a dia, seja na forma de goma, seja na de farinha. Descobri o abacaxi mais doce da face da Terra: o abacaxi de Turiaçu. E o que falar de ter as polpas de fruta mais maravilhosas e fresquinhas alí a disposição: graviola, cupuaçu (que eu amo!), bacuri, murici e o açaí (que aqui na verdade é a jussara). Comecei a cozinhar com a vinagreira (que muitos conhecem como azedinha) e aprendi a fazer o famoso arroz de cuxá. Ainda tem o maxixe e o jongome que não tive o prazer de provar, mas que estão na minha lista…

Feira livre em São Luís
Farinhas de mandioca
Feira livre em São Luís
Polpas de fruta para suco e doces

As feiras foram de certa forma, um dos pontos que me levaram a começar o blog e o projeto voltado para uma alimentação sem ingredientes super processados. Também foi algo que comecei por ter bastante tempo disponível depois que mudei. Talvez nunca tenha tido tanto tempo para ler sobre alimentação e todos os aspectos que me interessam sobre o assunto, como agora!

Também tenho que confessar que vi no blog uma forma de compartilhar tudo aquilo que venho preparando e testando na minha cozinha. Pensei em como seria gostoso ter com quem trocar ideias depois de mudar para uma nova cidade, distante e onde conheço poucas pessoas…

Feira livre em São Luís
Jaca
Feira livre em São Luís
Carambola
Feira livre em São Luís
Banana cacau

Outras sugestões:

4 comentários

Heloísa 10 de janeiro de 2018 - 21:24

Amo muito tudo isso,moro no RJ fui agora lá e sempre vou a feira do João Paulo e quero trazer de um tudo kkkk

Responder
Monielle Alves 19 de dezembro de 2016 - 15:20

Muito bom! Essa feira das fotos fica localizada onde? eu encontro alimentos organicos nela?

Responder
mohering 19 de dezembro de 2016 - 16:13

Essa feira das fotos fica em frente ao supermercado Bompreço na Avenida Colares Moreira. Lá nunca encontrei nenhum produtor de orgânicos… Mas por outro lado, encontrei produtos bem frescos!

Responder
Josilene Lucasw 28 de outubro de 2014 - 09:36

Adorei!!! Como Maranhense digo que vocês estão mostrando direitinho a nossa cultura. Ps.O que você chama de azedinha conhecemos como “vinagreira”. Adoro!!!
E o Açaí, para nós maranhenses… é a boa e velha “juçara”.
Sugiro que vá conhecer a Festa da Juçara que ocorre todos os anos no povoado Maracanã.

Responder

Deixe um comentário