Picolé de paçoca

by Monica Hering

Hoje vou falar do meu primeiro amor. E se alguém acha que vou contar sobre algum garoto por quem fui apaixonada no ginásio, essa história de hoje começou antes, ainda nos primeiros anos do primário. Mais precisamente na cantina da escola, nos intervalos entre as aulas.

O tal amor em questão ficava nas pequenas prateleiras de vidro do balcão da cantina. E a ansiedade para chegar correndo na fila era por medo de não haver sobrado nenhum quando chegasse a minha vez de pedir! Eu sabia que eu não era a única a sofrer por aquele amor…

Tenho que confessar que a última aula antes do intervalo nem sempre conseguia ser mais interessante do que aquela imagem: um quadradinho embrulhado em papel branco com o rótulo em amarelo e vermelho… E um coração vermelho onde estava escrito AMOR!

Quem viveu essa época deve saber do que estou falando: a paçoca AMOR foi um caso bem especial na vida de muita gente. E deixou marcas para o resto da vida. Como não sentir o coração disparar quando alguém fala em paçoca? E como resistir a paçocas caseiras ou de produção artesanal que aparecem em nosso caminho?

Eu sou uma dessas pessoas que se assume paçoca-maníaca sem pestanejar. E não há como deixar de compartilhar receitas tão especiais e afetivas como a do picolé de paçoca abaixo! Hoje quando compro paçoca, é do tipo “rolha”. Nem sei qual o gosto atual dos quadradinhos de AMOR. Talvez nem sejam tão gostosos quanto os da minha infância. Acho melhor nem checar; e guardar o sabor da lembrança.

Picolé de paçoca

Picolé de paçoca

Ingredientes

  • 1 xícara de leite de coco
  • 1/2 xícara de manteiga de amendoim
  • 6 a 7 paçocas do tipo "rolha"
  • Melado ou açúcar demerara a gosto

Modo de fazer

  • Bater no liquidificador o leite de coco, a manteiga de amendoim e metade das paçocas. Adoce a gosto.
  • Transfira aos poucos para as forminhas, intercalando com as paçocas restantes, ligeiramente esfareladas.
  • Espetar os palitos e levar ao freezer por 3 a 4 horas, ou até firmar.

Outras sugestões:

7 comentários

Andreia Augusta Moreira Pinto 9 de abril de 2020 - 17:54

Oi.
Fiz o picolé de paçoca, muito gostoso, meu marido, simplesmente amou o picolé, ele gosta muito de paçoca.

Responder
ISA 29 de fevereiro de 2020 - 11:44

OLÁ…posso usar a liga neutra pra não cristalizar ou não precisa?

Responder
Monica Hering 1 de março de 2020 - 17:25

Nunca usei a liga neutra… Mas garanto que o picolé fica ótimo!

Responder
Cristiane Maquiné 28 de fevereiro de 2020 - 22:05

Nossa, acabei de fazer um treino super puxado e quando peguei o celular a primeira imagem que vi no instagram foi desse picolé. Minha filha nasceu muito depois da Paçoca Amor, mas é apaixonada por paçoca. Ela vai amaaar esse picolé e, depois do treino, nada de culpa pra comer. 💖

Responder
Monica Hering 1 de março de 2020 - 17:25

Com certeza, nadinha de culpa!

Responder
Maria Helena 28 de fevereiro de 2020 - 13:50

Adorei a ideia. Aqui em Sta. Catarina temos uma passoca que usa açúcar mascavo , marca “da colônia” que é uma delícia. Quero fazer o picolé e tenho uma dúvida: a manteiga de amendoim é aquela pasta de amendoim? Obrigada, um abraço!
Maria Helena

Responder
Monica Hering 28 de fevereiro de 2020 - 14:17

Sim! É a pasta de amendoim. Mas evite as que tem açúcar!

Responder

Deixe um comentário