Pão Australiano

by Monica Hering

Por aqui a adaptação à nova vida anda em ritmo tranquilo, um dia de cada vez… Ainda estranho ter tanto tempo livre! Caminho muito pela praia e em alguns momentos, acho que sou sou a única pessoa que tem disponibilidade para isso durante a semana!

Voltei a correr na rua, ou melhor, na avenida da praia (olhando o mar…um privilégio!). Como meus joelhos não são mais os mesmos de quando aprendi a gostar de correr – e quando simplesmente dava uma aquecidinha e saía correndo – estou pesquisando as assessorias esportivas aqui por perto. Já que estou escolhendo fazer tudo do jeitinho que me agrada, prefiro não frequentar academia…

Mudamos (finalmente) do flat para um apartamento. É um daqueles apartamentos de um dormitório, semi mobiliado. O ponto alto dele é ser de frente para o mar. Afinal, se é para fazer um sabático, que seja em grande estilo pelo menos neste aspecto!

Pescadores - São Luís
Praia de São Marcos - São Luís
Praia de São Marcos - São Luís

O pão australiano foi a primeira receita que fiz assim que mudei para o apartamento. É a receita inaugural da minha nova cozinha. Cheguei neste apartamento com muita saudade de ter onde poder cozinhar. Aquilo que existe num flat não pode ser chamado de cozinha. Na verdade, a cozinha de um flat mais parece um armário com um projeto de cozinha embutido…

Na última viagem para São Paulo trouxe na mala algumas farinhas que estavam esquecidas na cozinha de lá. O pão foi uma ótima alternativa. Por outro lado, eu tinha material de consulta limitado. O livro “Pitadas da Rita” que veio na mala foi um dos poucos livros que folheei enquanto morei no flat. O pão acabou sendo uma receita que além de ser gostosa e muito elogiada, já tem um valor afetivo. Traz recordações do meu primeiro tempo morando na cidade, e dos primeiros cafés da manhã na nossa nova casa!

Reduzi as medidas indicadas na receita do livro porque, além de sermos só dois, o calor acaba ressecando muito rápido os pães. Mas rende um pão de bom tamanho. Depois de algum tempo, também fiz pequenas alterações para tornar a receita vegetariana (estrita, ou vegana!).

Pão australiano

Pão Australiano

Ingredientes

  • 2 xícaras de farinha de trigo
  • 1 xícara de farinha de trigo integral
  • 1 xícara de farinha de centeio
  • 1 colher (sopa) de cacau em pó
  • 1 colher (sopa) de sal
  • 3 colheres (sopa) de açúcar mascavo
  • 10 g de fermento biológico instantâneo (1 envelope)
  • 2 colheres (sopa) de óleo vegetal
  • ¼ xícara de melado
  • 1 xícara de água morna
  • Fubá para polvilhar

Modo de fazer

  • Misture todos os ingredientes da receita em uma tigela grande, exceto a água e o fubá. Mexa com uma colher de pau e vá acrescentando a água, até que dê para trabalhar a massa com as mãos.
  • Vá incorporando a massa que fica grudada nas laterais e no fundo da tigela.
  • Polvilhe uma superfície lisa e limpa com farinha de trigo e sove a massa por aproximadamente 10 minutos.
  • Faça movimentos contínuos, dobrando a massa sobre ela mesma, até que ela fique elástica. Aperte com o dedo e se ela ficar amassada, é sinal de que precisa ser sovada mais um pouco. Ela estará no ponto quando voltar ao ser apertada.
  • Polvilhe a tigela com um pouco de farinha, coloque a massa e cubra com um pano de prato limpo.
  • Deixe a massa descansar em um local abrigado do vento e levemente aquecido (sobre a geladeira ou próximo ao forno). A massa deve dobrar de tamanho. Pode demorar um pouco mais quando estiver frio.
  • Transfira a massa novamente para a bancada lisa e limpa, polvilhada com farinha de trigo. Role a massa com as mãos (para frente e para trás) até alongar um pouco e ficar com formato de filão.
  • Polvilhe uma assadeira com fubá e coloque o pão moldado. Cubra o pano de prato e deixe descansar por mais 30 minutos (ou mais se estiver frio).
  • Preaqueça o forno em temperatura média (180°C).
  • Retire o pano, polvilhe o pão com mais fubá e leve para assar por cerca de 30 minutos. Retire do forno e transfira para uma grade enquanto esfria.

Notas

Algumas vezes que fiz a receita não tinha o fubá para polvilhar, e acabei usando a farinha comum ou integral… Não fica a mesma coisa, mas também funciona!

Outras sugestões:

Deixe um comentário